Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

VÍDEO: O teatro bolsonarista que debocha das 10 mil mortes no país

Com caixão e 'esquete' de péssimo gosto imitando o videoclipe "Thriller", seguidores do presidente zombam do coronavírus; veja vídeo

Por Evandro Éboli - Atualizado em 9 maio 2020, 19h26 - Publicado em 9 maio 2020, 18h20

Seguidores de Jair Bolsonaro se superaram na descrença que alimentam e reproduzem sobre o impacto e efeitos da pandemia do coronavírus.

No dia em que o país ultrapassou a marca de 10.000 mortos pelo coronavírus, bolsonaristas, em iniciativa de péssimo gosto, debocharam da tragédia numa encenação rastaquera do clipe “Thriller”, de Michael Jackson.

Durante ato na tarde deste sábado, um locutor em cima de um caminhão anuncia que ocorrerá algo impactante. Na sequência, um grupo aparece com um caixão. “Preste bastante atenção no que o coronavírus faz com as pessoas. Suicídio! (e um homem simula um tiro na cabeça e cai morto). Fome! (outro, com as mãos no estômago falece sem ter o que comer). Doenças! (cai uma mulher). Violência! (um sujeito mata o outro com uma facada)”.

O discurso segue a retórica de Jair Bolsonaro, que iria fazer um churrasco nesta tarde, no Alvorada, mas desistiu ao saber que os chefes do Congresso decretariam luto pelos mais de 10.000 brasileiros mortos no mesmo horário.

Continua após a publicidade

Começa, então, a tocar a canção “Thriller” (suspense, em inglês). Um dos “mortos” abre o caixão e uma mulher ressuscita lá de dentro. Ela dança e sai tocando em cada um dos falecidos. A cena deprimente vira então uma simulação estilo quinta série de zumbis. No final, todos se abraçam deitados sobre o caixão.

“Aplausos, senhoras e senhores”, pede o locutor, para meia dúzia de gatos pingados que assistiam.

Abaixo, o vídeo com o deboche dos bolsonaristas.

Continua após a publicidade

 

 

 

Publicidade