Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O silêncio sobre oferta da Lava-Jato que destina meio bilhão para vacinas

Em janeiro, força-tarefa consultou Judiciário sobre possibilidade de usar dinheiro recuperado para compra de imunizante contra Covid-19

Por Mariana Muniz Atualizado em 26 fev 2021, 09h58 - Publicado em 25 fev 2021, 12h30

Quase um mês depois, segue sem resposta a consulta feita pela força-tarefa da Lava-Jato no Rio sobre o interesse no levantamento antecipado de cerca de meio bilhão de reais recuperados pela operação para a compra de vacinas contra a Covid-19.

No último dia 28 de janeiro, o grupo expediu ofícios à Advocacia-Geral da União, à Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro, à Procuradoria-Geral da República e ao Supremo Tribunal Federal para perguntar sobre a possibilidade. Até agora, apenas a AGU respondeu, concordando com a oferta. 

Segundo o MPF no Rio, os processos decorrentes da força-tarefa mantêm custodiado, em contas judiciais vinculadas à 7ª Vara Federal Criminal, o valor total de 552.574.264,16 de reais. 

 

Atualização às 14h56: A AGU procurou o Radar para informar que “respondeu por ofício no dia 10.02.2021 concordando com o recebimento do montante objeto da oferta para subsequente destinação na forma da legislação orçamentária e financeira”.

Continua após a publicidade
Publicidade