Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O PMDB anti-Dilma

O cartão de visitas dado a quem chega à Convenção do PMDB dá a medida de temperatura interna do partido. A turma que trabalha para explodir a aliança com o PT cumpriu o prometido e preparou um panfleto, distribuído na entrada da ala do Senado onde ocorrerá a votação. O texto é um petardo de […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 03h42 - Publicado em 10 jun 2014, 12h13
Pelo código de condutas na internet

Constrangimento na convenção

O cartão de visitas dado a quem chega à Convenção do PMDB dá a medida de temperatura interna do partido.

A turma que trabalha para explodir a aliança com o PT cumpriu o prometido e preparou um panfleto, distribuído na entrada da ala do Senado onde ocorrerá a votação. O texto é um petardo de dar inveja à oposição.

Com o título: “Ao companheiro do PMDB”, o panfleto põe o dedo até em superfaturamentos e questiona, entre outras coisas:

* Por que participamos de um governo onde nossos ministros não têm poder de decisão e nosso vice-presidente não é ouvido para nada?

* Por que sermos co-responsáveis pela volta da inflação, da carestia, pela falência da saúde, da segurança e da educação? Por que sermos responsáveis pelo recorde mundial de homicídios e violência?

* Por que sermos co-responsáveis pelos escândalos da Petrobras, pelo superfaturamento das obras da Copa e pelas promessas não cumpridas?

* Por que ficar mais quatro anos assim? Só para dar mais quatro minutos de horário eleitoral para o PT?

Resta saber se o panfleto chegará às mãos de Dilma Rousseff, que promete marcar presença no meio da tarde…

Continua após a publicidade
Publicidade