Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O giro internacional de Freitas para vender os leilões do governo lá fora

Investidores da Europa e Ásia, por exemplo, já avisaram a Freitas que irão disputar os leilões dos aeroportos de Congonhas e de Santos Dumont

Por Robson Bonin Atualizado em 24 set 2021, 17h23 - Publicado em 26 set 2021, 12h16

Com uma série de leilões de infraestrutura pela frente, Tarcísio Freitas vai viajar nas próximas semanas aos Estados Unidos, Europa e Oriente Médio para “vender o Brasil” a investidores internacionais.

Depois do discurso de Jair Bolsonaro na ONU, a missão de Freitas não será fácil. O ministro acredita, no entanto, que o potencial dos projetos em curso no país tende a atrair investidores de peso.

Investidores da Europa e Ásia, por exemplo, já avisaram a Freitas que irão disputar os leilões dos aeroportos de Congonhas e de Santos Dumont.

 

Continua após a publicidade
Publicidade