Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O dia em que o ministro da Justiça cortou dezenas de pés de maconha com um facão

Os adversários do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, dizem que ele tem pensando estrategicamente em cada uma de suas recentes aparições no noticiário – como no caso da prisão dos terroristas amadores. O objetivo seria o de fortalecer sua imagem para um sonho maior: o de vencer as eleições para o governo de São […]

Por Da Redação - Atualizado em 8 Feb 2017, 16h30 - Publicado em 29 Jul 2016, 11h07

Os adversários do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, dizem que ele tem pensando estrategicamente em cada uma de suas recentes aparições no noticiário – como no caso da prisão dos terroristas amadores.

O objetivo seria o de fortalecer sua imagem para um sonho maior: o de vencer as eleições para o governo de São Paulo em 2018.

Se até lá o eleitorado vai se lembrar das ações e dar seu voto é uma outra história. Mas, em se tratando de imagem para um candidato que terá como foco a segurança pública, ele conseguiu um bom filme em sua última viagem ao Paraguai, quando uma plantação de maconha foi destruída numa parceria entre o Brasil e o país vizinho.

Resta saber se, num tempo em que parte de seus correligionários, como FHC, defende a descriminalização da maconha, ele ganhará ou perderá votos paulistas com seu espadachim na plantação.

Continua após a publicidade

http://videos.abril.com.br/veja/id/467407603c2a50154733e1a3a1e6bbc1?

 

Publicidade