Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O ‘dia D’ de Flávio Bolsonaro na Justiça do Rio

TJ do Rio julga pedido do senador que pode levar investigações sobre 'rachadinha' praticamente à estaca zero

Por Mariana Muniz Atualizado em 25 jun 2020, 10h36 - Publicado em 25 jun 2020, 07h29

Se há chance para que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) não seja denunciado pelo Ministério Público do Rio no esquema da rachadinha, ela está no julgamento que ocorre nesta quinta-feira, no Tribunal de Justiça. A sessão começa às 13h.

A 3ª Câmara Criminal vai julgar um pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do filho do presidente para tirar o caso das mãos do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal. Foi ele quem autorizou todas as medidas ocorridas no inquérito até agora, como a prisão de Fabrício Queiroz.

ASSINE VEJA

Acharam o Queiroz. E perto demais Leia nesta edição: como a prisão do ex-policial pode afetar o destino do governo Bolsonaro e, na cobertura sobre Covid-19, a estabilização do número de mortes no Brasil
Clique e Assine

O argumento dos advogados é o de que cabe ao Órgão Especial do TJ do Rio decidir sobre os pedidos feitos pelos investigadores – por se tratar de fatos supostamente praticados enquanto o senador era deputado estadual.

Se o pleito de Flávio for atendido, a investigação volta praticamente à estaca zero. Ao que indica, única maneira de impedir que o filho do presidente da República, como VEJA mostrou, seja acusado pelos crimes de peculato, organização criminosa e improbidade administrativa.

Continua após a publicidade
Publicidade