Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O ataque dos radicais bolsonaristas a Carlos Decotelli

Militância olavista 'comemora' questionamentos a titulações do ministro da Educação

Por Mariana Muniz - 29 jun 2020, 22h12

Alvo do inquérito das fake news do Supremo Tribunal Federal, o youtuber bolsonarista Bernardo Kurster mostra como a máquina olavista está funcionando para derrubar o ministro da Educação.

Em uma postagem feita nesta segunda-feira no Twitter, o influencer publicou uma montagem em que Carlos Decotelli – questionado sobre seus títulos acadêmicos – aparece ao lado da professora e cientista Joana D’Arc Félix de Souza, quem em 2019 admitiu não ter realizado um trabalho de pós-doutorado na Universidade Harvard.

Usuários da rede social acusaram a publicação de ser racista. Indicado para o comando do MEC por Bolsonaro na última quinta-feira, Decotelli é um nome considerado técnico, ligado à ala militar. A escolha irritou olavistas como o youtuber, que esperavam um perfil similar ao de Abraham Weintraub.

Publicidade