Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Número com atraso

Enquanto o desemprego aumenta, os dados da PNAD Contínua (pesquisa do IBGE que coleta dados em todo o Brasil) terão sua divulgação atrasada até janeiro de 2016. O tempo de atraso vai variar de 14 dias a 43 dias, dependendo do mês de referência. Pelas novas datas, a taxa de desemprego de junho, por exemplo, […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 00h58 - Publicado em 10 jul 2015, 18h17
desemprego

Taxas de desemprego serão divulgadas com atraso

Enquanto o desemprego aumenta, os dados da PNAD Contínua (pesquisa do IBGE que coleta dados em todo o Brasil) terão sua divulgação atrasada até janeiro de 2016.

O tempo de atraso vai variar de 14 dias a 43 dias, dependendo do mês de referência. Pelas novas datas, a taxa de desemprego de junho, por exemplo, será conhecida em 25 de agosto, e não mais em 6 de agosto. A de julho sairá em 29 de setembro, em vez de 3 de setembro. E a de dezembro, que seria divulgada no dia 06 de fevereiro de 2016, passou para 15 de março.

O IBGE justifica o atraso: mudança nos questionários.

Continua após a publicidade
Publicidade