Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Nos ‘zaps’ da PF, vídeo detona discurso de Bolsonaro sobre corrupção

Quando era deputado, presidente dizia que cortar verbas dos federais ajudava corruptos do PT; governo corta verbas da corporação para 2020

Por Robson Bonin Atualizado em 30 ago 2019, 17h43 - Publicado em 30 ago 2019, 17h41

Um vídeo de uma entrevista do então deputado Jair Bolsonaro ao programa “Polícia Cidadã” de um delegado da Polícia Federal, tem circulado na corporação como se não houvesse amanhã. Para os federais, as falas “desmoralizam” os atos do presidente no governo. “Queremos saber qual Bolsonaro fala a verdade: o do vídeo ou o que está no Planalto, contra a autonomia da corporação”, provoca um interlocutor dos federais.

Nas imagens, um Bolsonaro deputado, já candidato ao Planalto, defende a autonomia da Polícia Federal e critica o governo do PT por “cortes lineares” de orçamento na máquina pública. Na visão de Bolsonaro, ao tirar dinheiro da PF com tais “cortes”, o governo do PT tentava proteger corruptos.

“Essa corrupção vai além de tirar dinheiro da saúde, da educação. Ela vai por um projeto de poder… Quando cai a arrecadação, o corte é linear. Isso, na verdade, interessa para o governo. Vocês (a PF) sem recursos, não vai sair operações (sic)”, diz Bolsonaro, para depois vender seu peixe: “Temos que colocar alguém naquela cadeira presidencial que pense diferente do PT e de seus assemelhados.”

Bolsonaro está há oito meses sentado “naquela cadeira presidencial”. Depois de ameaçar demitir o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, de brigar com Sergio Moro e tentar colocar um apadrinhado de Flávio Bolsonaro no Superintendência da PF no Rio, autorizou o…. “corte linear” no orçamento das Forças Armadas e da PF – receita, segundo ele denunciava, para acabar com operações da PF e aliviar a vida de corruptos.

O Exército, a partir da próxima semana, terá funcionamento de quarteis modificado por falta de dinheiro para pagar contas básicas, como luz e água. Já a PF… Sergio Moro tornou a penúria pública ao enviar uma carta a Paulo Guedes alertando para o tiro fatal no combate à corrupção, se o orçamento de 2020 da PF não for modificado.

O presidente ainda não disse publicamente se também mudou de ideia em relação à autonomia administrativa da PF, que ele também defende no vídeo.

 

Continua após a publicidade
Publicidade