Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Nora de Bolsonaro chama movimento anti-vacina de ‘coisa de retardado’

Presidente já afirmou publicamente que não admitirá obrigatoriedade de vacinação contra a Covid-19

Por Mariana Muniz Atualizado em 24 nov 2020, 15h14 - Publicado em 24 nov 2020, 15h13

Como muitas das mães de primeira-viagem moderna, Heloísa Bolsonaro, casada com Eduardo, o filho 03 do presidente, usa as redes sociais para compartilhar experiências sobre a maternidade.

Nesta terça-feira, ao responder a perguntas feitas por seus seguidores, a mãe de Geórgia, recém-nascida, disse que a filha “tomou e tomará todas as vacinas”, e afirmou que “o movimento anti-vacinas só pode ser coisa de retardado”.

“Por essas e outras a gente vê a volta de doenças antes erradicadas”, observou Heloísa.

Embora não seja um autêntico representante do movimento em questão, Jair Bolsonaro abriu uma guerra pública contra João Doria ao anunciar que não admitirá a obrigatoriedade da aplicação de imunizantes contra a Covid-19.

Há cerca de um mês, em um evento no Planalto, afirmou: “não será obrigatória e ponto final”.

Talvez Bolsonaro precise ouvir mais o que a nora tem a dizer.

Continua após a publicidade
Publicidade