Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Netos de Brizola trocam farpas sobre apoio do avô a Lula e Ciro

Irmãos, um do PDT e outro do PSOL, falaram ainda de economia, Dilma e Meirelles

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 11 jun 2021, 21h22 - Publicado em 11 jun 2021, 21h16

Os netos do ex-governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, trocaram farpas no Twitter na tarde desta sexta sobre, entre outros assuntos, o apoio do falecido avô ao ex-presidente Lula.

A ‘discussão’ começou quando o ex-vereador Leonel Brizola (PSOL-RJ) publicou em sua conta que, mesmo com as divergências, “em todos os momentos cruciais da política brasileira Leonel Brizola esteve com Lula”.

Leonel termina a postagem dizendo que, em 2002, Brizola deixou a candidatura de Ciro Gomes para apoiar o petista.

O irmão, Brizola Neto (PDT), rebateu e disse que o avô afirmava que Lula e o PT “surgiram para servir ao imperialismo e impedir o trabalhismo de retomar a Presidência no final da ditadura”.

O psolista, por sua vez, rebateu dizendo que o irmão foi ministro do Trabalho no governo do PT, e que Brizola avô fora candidato a vice em 1998, ao que o pedetista neto retrucou.

“Dei minha contribuição no primeiro mandato de Dilma, único período em que o governo do PT tentou mudar a política econômica. Dilma tirou Meirelles do Banco Central e fez os bancos públicos baixarem os juros no varejo”, disparou.

A altercação continuou adiante, com Brizola Neto dizendo que o avô morrera no ano seguinte à eleição de Lula, sem nunca tê-lo perdoado por entregar nas mãos do “banqueiro Henrique Meirelles” a economia brasileira.

Continua após a publicidade
Publicidade