Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Nem o líder do governo contesta Pacheco por ignorar decisão contra Renan

Para o senador Fernando Bezerra Coelho, o presidente do Senado já se pronunciou sobre o tema e "essa matéria está vencida"

Por Gustavo Maia 27 abr 2021, 10h13

O senador Fernando Bezerra Coelho, líder do governo Bolsonaro no Senado, foi questionado na manhã desta terça-feira sobre a despacho do juiz de primeira instância Charles Renaud Frazão de Moraes de impedir o senador Renan Calheiros de ser designado relator da CPI da Covid-19 — o terror dos governistas. A resposta mostra que nem mesmo o representante do Planalto no Senado contesta a decisão do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, de ignorar o que determinou o magistrado da 2ª Vara Federal do Distrito Federal, na noite desta segunda-feira.

“Eu acho que o presidente Rodrigo Pacheco já se pronunciou sobre esse tema, e essa matéria está vencida”, disse Bezerra Coelho à TV Senado, pouco antes da instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito.

Em nota divulgada às 22h13, Pacheco afirmou que a escolha de um relator cabe ao presidente da CPI, “por seus próprios critérios”. “Trata-se de questão interna corporis do Parlamento, que não admite interferência de um juiz. A preservação da competência do Senado é essencial ao estado de direito. A Constituição impõe a observância da harmonia e independência entre os poderes”, declarou o presidente da Casa.

Detalhe: o juiz atendeu a um pedido da deputada bolsonarista Carla Zambelli. Mas nem assim contou com o apoio de Bezerra Coelho.

Continua após a publicidade
Publicidade