Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nas mãos do STJ

O STJ define amanhã a forma de correção das dívidas estabelecidas judicialmente. O que vem prevalecendo nas sentenças é a taxa Selic. Mas as divergências em relação a esse entendimento são profundas. Há magistrados que têm preferido que a correção seja feita de acordo com o que reza o artigo 406 do Código Civil – […]

Dívidas judiciais

O STJ define amanhã a forma de correção das dívidas estabelecidas judicialmente. O que vem prevalecendo nas sentenças é a taxa Selic. Mas as divergências em relação a esse entendimento são profundas.

Há magistrados que têm preferido que a correção seja feita de acordo com o que reza o artigo 406 do Código Civil – ou seja, 1% ao mês. E se a decisão for pelo que estabelece o Código Civil, o devedor pode se preparar para pagar mais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s