Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Nas letras miúdas, bancos alertam para risco da Lava-Jato

De tanto tirar o sono de políticos e empresários, a Lava Jato já virou motivo de alerta para os investidores. Nas letras miúdas, os principais bancos listados em bolsa já mencionam a operação como um potencial fator de risco para os negócios. No formulário de referência – espécie de raio-X corporativo entregue à Comissão de Valores Mobiliários […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h37 - Publicado em 1 fev 2016, 14h03
Nas letras miúdas: bancos alertam para risco da Lava-Jato

BTG cita parceria com Petrobras como risco

De tanto tirar o sono de políticos e empresários, a Lava Jato já virou motivo de alerta para os investidores. Nas letras miúdas, os principais bancos listados em bolsa já mencionam a operação como um potencial fator de risco para os negócios.

No formulário de referência – espécie de raio-X corporativo entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) –, Itaú e Santander alegam, desde de maio de 2015, que as investigações sobre corrupção em curso no Brasil e nos Estados Unidos podem prejudicar a capacidade de pagamento de clientes relevantes, e reduzir a atividade nos setores ligados à infraestrutura e óleo e gás.

O BTG também aponta esse risco desde maio do ano passado, e de forma mais específica. Cita a participação de 14% do banco na Sete Brasil e a fatia de 32,8% na joint venture estabelecida com a Petrobras para exploração de óleo e gás na África. Em novembro, o alerta ganhou ainda mais um parágrafo, para a incluir a prisão de André Esteves no âmbito da operação.

O Banco do Brasil só incluiu a Lava-Jato como risco no seu formulário de referência no começo de dezembro – e de forma bastante ampla, como risco para operações de crédito e para a economia. O Bradesco não cita a operação entre os fatores de risco.

 

Continua após a publicidade
Publicidade