Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Nada de ressaca na festa de 200 anos da Johnnie Walker

Diageo observou vendas no país cresceram 33% no segundo semestre de 2020

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 29 jan 2021, 15h01 - Publicado em 29 jan 2021, 16h32

A considerar os resultados de vendas no segundo semestre do ano passado, a festa de comemoração dos 200 anos da Johnnie Walker não deixou ressaca. A Diageo, proprietária das marcas Johnnie Walker, Smirnoff, Tanqueray e Ypióca viu as vendas no país cresceram 33%.

“O resultado no Brasil foi sustentado especialmente pela categoria de scotch com o protagonismo de Johnnie Walker, que vive o marco histórico de seus 200 anos”, diz Gregorio Gutiérrez, presidente da Diageo para Paraguai, Uruguai e Brasil. O sucesso, explica, partiu de diversas ações da marca ao longo de 2020, como novos rótulos, experiência de consumo, parcerias com varejistas, ativações e promoções.

Segundo a companhia, a recuperação do consumo no mercado interno, aliado à reposição dos níveis de estoque por distribuidores e varejistas, compensaram o declínio das vendas nas lojas de fronteira e no canal duty free. O gin continuou com um resultado positivo de dois dígitos com Tanqueray e de três dígitos com Gordon’s.

Os números divulgados hoje referem-se aos resultados globais do primeiro semestre do ano fiscal de 2021, período entre 1º de julho a 31 de dezembro de 2020. As vendas líquidas da Diageo foram de 51,6 bilhões de reais, com queda de 4,5%.

Continua após a publicidade
Publicidade