Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

MPF pede que ‘banqueiro’ de Cabral continue preso

Acusado de transporte de propina

Por Ernesto Neves Atualizado em 15 ago 2017, 13h13 - Publicado em 15 ago 2017, 13h00

O Ministério Público Federal pediu ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região que mantenha o ex-policial civil David Sampaio preso.

O TRF vai analisar pedido de habeas corpus nesta quarta (16). Dono da empresa Trans Expert Vigilância e Transporte de Valores, ele é acusado de ser uma espécie de “banqueiro” do ex-governador Sérgio Cabral.

Segundo os procuradores, a empresa era usada para transportar dinheiro e objetos de valor, como joias, pertencentes à organização criminosa da qual Cabral seria o líder.

David foi preso em julho durante a Operação Ponto Final, desdobramento da Lava-Jato que investiga esquemas de corrupção no transporte público do Rio.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade