Clique e assine com 88% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

MPF avisa: presidente da República não é um cargo trivial

Lula reclama por não ter sido punido como um servidor público comum

Por Mariana Muniz - Atualizado em 24 jan 2020, 15h35 - Publicado em 24 jan 2020, 14h35

Condenado a 17 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do sítio de Atibaia, Lula recorreu da decisão com um argumento curioso.

O petista reclama no TRF-4 que a pena foi agravada por ele ser ex-presidente, quando, na verdade, deveria ser tratado como um cidadão comum do serviço público.

O MPF ironizou: Vê-se que se trata de insatisfação com a decisão, que não considerou o cargo de presidente da República um cargo trivial de servidor público”.

Publicidade