Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

MP reforça pedido de multa a Marina

A vice-procuradora-geral Eleitoral, Sandra Cureau, encaminhou na sexta-feira um parecer em que reforça o pedido de condenação de Marina Silva por ter supostamente feito campanha eleitoral antecipada. Há uma semana, o MP havia entrado com representação no TSE para multar Marina por propaganda em evento realizado na sede da Assembléia Legislativa do Rio Grande do […]

Por Da Redação - Atualizado em 21 fev 2017, 14h55 - Publicado em 31 maio 2010, 07h02

A vice-procuradora-geral Eleitoral, Sandra Cureau, encaminhou na sexta-feira um parecer em que reforça o pedido de condenação de Marina Silva por ter supostamente feito campanha eleitoral antecipada. Há uma semana, o MP havia entrado com representação no TSE para multar Marina por propaganda em evento realizado na sede da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Norte dia 10 de maio. Na ocasião, ela recebeu um título de cidadã honorária na fachada do prédio, onde havia um banner com os dizeres: “Marina é a cara do Brasil”.

Para Cureau, o fato de Marina alegar que desconhecia o banner não muda a situção dela. Segundo a vice-procuradora, o material traz uma imagem estilizada da candidata do PV à presidência “absolutamente idêntica àquela encontrada em seu sítio eletrônico de campanha”. Isso demonstra que foi material feito por sua equipe de campanha e não por outra pessoa, como disse a defesa de Marina. Além disso, a frase foi propaganda eleitoral subliminar. O MP quer a aplicação de multa a ela entre 5 000 a 25 000 reais. Diz Cureau:

– A frase “Marina é a cara do Brasil” é um claro recado ao eleitor, uma mensagem de que a representada é uma pessoa que se identifica com o país, com o seu povo, a figura ideal para ocupar o cargo de presidente da República.

Publicidade