Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Witzel ficou furioso ao saber da morte de miliciano — entenda

Adversário de Bolsonaro, mandatário do Rio vai encontrar governador petista da Bahia nesta semana

Por Mariana Muniz - Atualizado em 11 fev 2020, 07h01 - Publicado em 11 fev 2020, 06h00

A operação das polícias da Bahia e do Rio que culminou na morte do miliciano Adriano da Nóbrega neste domingo deixou o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, irritado.

Interlocutores do governador têm dito que a morte de Adriano prejudica meses de investigação e de trabalho de inteligência, que estavam avançados, sobre um personagem-chave para desbaratar a milícia do Rio.

Witzel e Rui Costa, o governador baiano do PT, já têm encontro marcado. Estarão em Brasília nesta terça-feira para a reunião de governadores. Ainda não se sabe se o assunto estará na pauta.

Publicidade