Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Moro determina perícia em novo e-mail que pode complicar Lula

Segundo Odebrecht, documento comprova transação para a compra de terreno para o Instituto Lula

Por Ernesto Neves Atualizado em 16 mar 2018, 16h23 - Publicado em 16 mar 2018, 13h30

O juiz Sergio Moro atendeu a um pedido feito pela defesa do ex-presidente Lula e determinou que Polícia Federal analise a autenticidade de novas mensagens entregues por Marcelo Odebrecht.

Segundo o empreiteiro, estas conversas documentam transações para a compra de um terreno para o Instituto Lula (ver abaixo).

Reprodução/Reprodução

“Diante dos questionamentos da Defesa de Luiz Inácio Lula da Silva acerca da autenticidade das mensagens eletrônica, é necessário verificar junto à Polícia Federal, que detém cópia dos arquivos relativos às mensagens eletrônicas de Marcelo Bahia Odebrecht, se elas são autênticas”, escreveu Moro.  

O juiz determinou ainda que Marcelo Odebrecht e o executivo da empreiteira Paulo Ricardo Baqueiro de Melo sejam interrogados novamente com base nesta nova prova. A audiência acontecerá no dia 11 de abril, às 16 horas. 

Já a defesa de Glaucos da Costamarques, que é acusado de ter atuado como laranja do ex-presidente Lula em supostas propinas da Odebrecht, afirma que um novo email entregue por Marcelo Odebrecht prova sua versão.

Isso porque Costamarques afirma ter devolvido R$ 650 mil em dinheiro vivo dos R$ 800 mil que recebeu pela participação na compra do apartamento 121 do Edifício Hill House, vizinho do 122, onde mora Lula, em São Bernardo do Campo, e na compra do terreno do Instituto Lula, em São Paulo. 

Continua após a publicidade

Publicidade