Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Moro adia interrogatório de Lula para após as eleições

Objetivo é evitar 'exploração eleitoral'

Por Ernesto Neves Atualizado em 15 ago 2018, 16h17 - Publicado em 15 ago 2018, 11h48

Em despacho publicado nesta quarta 15, o juiz Sergio Moro redesignou a audiência em que Lula será interrogado sobre o sítio de Atibaia para o dia 14 de novembro. Portanto, após as eleições.

Segundo o magistrado, os interrogatórios estão designados para 27 de agosto a 11 de setembro, o que coincidirá com o período de campanha.

O juiz afirma que sua intenção é não interferir no jogo eleitoral.

“Um dos acusados foi condenado por corrupção e lavagem na ação penal e encontra-se preso por ordem do Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região, tendo a medida sido mantida pelos Tribunais Superiores. Apesar disso, o acusado apresenta-se como candidato à Presidência da República”, escreveu Moro, sobre Lula.

“A fim de evitar a exploração eleitoral dos interrogatórios, seja qual for a perspectiva, reputo oportuno redesignar as audiências”, afirma o juiz.

Também foram transferidas audiências com Emílio e Marcelo Odebrecht, Léo Pinheiro e Fernando Bittar, entre outros.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade