Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ministério Público de SP investiga Fernando Capez por caixa 2 da Odebrecht

Caso foi exposto em delação de executivos da construtora na Lava Jato e já havia sido arquivado pela Justiça Eleitoral

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 19 ago 2021, 17h54 - Publicado em 19 ago 2021, 17h30

O Ministério Público de São Paulo abriu, há duas semanas, investigação contra Fernando Capez (PSDB) por improbidade administrativa.

O inquérito instaurado pretende apurar suposto recebimento de 100 mil reais da Odebrecht enquanto o ex-deputado — e ex-promotor do MP Estadual — ainda ocupava o cargo na Assembleia Legislativa de São Paulo, em 2010.

Apesar de já ter sido arquivada na Justiça Eleitoral, a pedido do Ministério Público Eleitoral, a investigação corre na Justiça Estadual.

“Diante da inexistência de prova, o juiz eleitoral determinou o arquivamento. O inquérito civil é um espelho do inquérito já arquivado. Estranho um fato de 2010 e já resolvido suscitar interesse agora”, diz Fernando Capez.

O caso estava sendo investigado no âmbito da extinta força-tarefa da Lava-Jato. Segundo delação de 2017 de executivos da Odebrecht, Capez teria recebido o montante da construtora em “vantagens indevidas”.

A suspeita é a de que o dinheiro tenha sido caixa 2 para a campanha de 2010, repassado por meio do departamento de propinas da Odebrecht.

Continua após a publicidade
Publicidade