Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Marinha sonha com novos tanques para substituir ‘fumacê austríaco’

Situação dos tanques do Corpo de Fuzileiros Navais é classificada como 'preocupante'

Por Robson Bonin Atualizado em 31 ago 2021, 10h17 - Publicado em 1 set 2021, 10h32

Apelidados de fumacê, os tanques SK-105 Kürassier fabricados na Áustria são verdadeiras peças de museu. Os austríacos já desativaram seus veículos há trinta anos.

Depois do vexame internacional que foi o desfile esfumaçado de entrega ao presidente Jair Bolsonaro do convite para a Operação Formosa, os militares da Marinha querem um novo tanque sobre rodas, que pode ser do mesmo modelo escolhido pelo Exército Brasileiro.

Segundo uma fonte da caserna, a situação dos tanques do Corpo de Fuzileiros Navais é classificada como “preocupante”. Só alguns estão em condição de rodar e o número dos que podem atirar é ainda menor.

“Não existem condições de serem empregados em nenhuma operação. Espera-se que novos veículos sejam adquiridos em breve”, diz uma fonte ouvida pelo Radar.

Continua após a publicidade
Publicidade