Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Maranhão, como regimentalista, é um grande veterinário

Como regimentalista, o presidente em exercício da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), mostrou-se um desastre. Maranhão cancelou a sessão que aprovou a admissibilidade do impeachment de Dilma Rousseff para, logo depois de contestado até pela área técnica da Casa, voltar atrás e revogar a própria decisão. Com tão breve carreira jurídica, talvez a melhor maneira de […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 22h41 - Publicado em 18 Maio 2016, 17h35
Maranhão: o homem que amava os cachorros

Maranhão: o homem que amava os cachorros

Como regimentalista, o presidente em exercício da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), mostrou-se um desastre.

Maranhão cancelou a sessão que aprovou a admissibilidade do impeachment de Dilma Rousseff para, logo depois de contestado até pela área técnica da Casa, voltar atrás e revogar a própria decisão.

Com tão breve carreira jurídica, talvez a melhor maneira de se aprofundar no pensamento teórico de Maranhão seja buscar seus estudos na sua área de formação, a veterinária.

O curso na Universidade Federal de Minas Gerais, concluído em 1986, rendeu o trabalho de conclusão intitulado “Enema Radiopaco em Cães”. Assim como foi difícil encontrar o artigo do regimento da Câmara que embasasse o cancelamento do impeachment, também são raras as menções na literatura veterinária a “enema radiopaco”.

Mais comuns são as referências a “enema opaco” ou “enema baritado”. Trata-se de um exame radiológico voltado para estudar a composição do intestino grosso dos animais. No caso do trabalho de Maranhão, dos cachorros.

 

Continua após a publicidade
Publicidade