Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Mais de 500 servidores são banidos em um ano

Comparação com período de Dilma Rousseff no poder reforça o senso comum: ladroagem é endêmica

Por Gabriel Mascarenhas Atualizado em 25 jul 2017, 15h30 - Publicado em 25 jul 2017, 06h23

De julho de 2016 a junho deste ano, 510 servidores da ativa e aposentados foram banidos da administração pública federal, sendo 317 deles (62%) por participação em atos de corrupção, segundo levantamento do Ministério da Transparência e Fiscalização.

O intervalo temporal praticamente coincide com o primeiro ano de Michel Temer no comando do Palácio do Planalto. Ele assumiu o posto em meados de maio de 2016.

O número, se comparado ao registrado no mesmo período anterior, indica que o senso comum é preciso: entra governo, sai governo, a turma continua mordendo um quinhão dos cofres públicos.

Entre julho de 2015 e junho de 2016 – nesses 12 meses, em 11 deles o país estava sob a batuta de Dilma Rousseff – 528 funcionários públicos perderam a boquinha, 337, ou 64%, flagrados em práticas não republicanas.

Continua após a publicidade
Publicidade