Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Mais de 30 mil mortes depois, Bolsonaro inaugura 1º hospital de campanha

Estrutura montada em Goiás foi visitada pelo presidente ainda quando Luiz Henrique Mandetta era o ministro da Saúde

Por Robson Bonin - Atualizado em 2 Jun 2020, 17h37 - Publicado em 2 Jun 2020, 17h31

Mais de 30.000 mortos depois, Jair Bolsonaro vai finalmente pisar em um hospital de campanha destinado a cuidar de pacientes com coronavírus. Não será dessa vez, porém, que o presidente conhecerá de perto a dura realidade dos hospitais lotados.

Na sexta pela manhã, ele vai a Águas Lindas de Goiás para finamente inaugurar aquele hospital de campanha que seria o primeiro construído pelo governo federal na pandemia, mas que só nesta semana começará a operar para receber 200 pacientes.

A agenda de sexta foi acertada há pouco entre Bolsonaro e o governador goiano Ronaldo Caiado. O hospital foi erguido pelo governo federal, mas será bancado pelo governo de Goiás. Quando Luiz Henrique Mandetta ainda era o ministro da Saúde, Bolsonaro visitou a obra do hospital e provocou aglomerações por lá.

Publicidade