Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Máfia da merenda: presos entregaram tudo sem delação premiada

Um detalhe chamou a atenção da Polícia Civil e do Ministério Público paulistas na Operação Alba Branca, que desbaratou um esquema de fraude no fornecimento de merenda escolar a pelo menos 22 prefeituras: a facilidade com que os seis presos até agora confirmaram detalhes do crime. Nesta quinta-feira, o Radar publicou que quatro deputados e […]

Por Da Redação - Atualizado em 30 jul 2020, 23h40 - Publicado em 22 jan 2016, 08h05
Apreensão da Operação Alba Branca

Apreensão da Operação Alba Branca

Um detalhe chamou a atenção da Polícia Civil e do Ministério Público paulistas na Operação Alba Branca, que desbaratou um esquema de fraude no fornecimento de merenda escolar a pelo menos 22 prefeituras: a facilidade com que os seis presos até agora confirmaram detalhes do crime.

Nesta quinta-feira, o Radar publicou que quatro deputados e um ex-assessor do governo de São Paulo são citados na investigação.

Os investigadores chegaram a acenar com a possibilidade de benefícios caso os presos fizessem acordos de delação premiada.

Continua após a publicidade

Mas não foi necessário: nos primeiros depoimentos, os integrantes da Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf), de Bebedouro, que comandava o esquema, já confirmaram o teor das interceptações telefônicas e a participação de assessores e de políticos nas fraudes.

Publicidade