Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lula volta ao Nordeste, de onde vai declarar guerra a Bolsonaro

O petista, que deixou a prisão há menos de uma semana, escolheu a Bahia, hoje o maior e mais forte reduto petista no país para iniciar sua pregação política

Por Robson Bonin - Atualizado em 14 nov 2019, 07h09 - Publicado em 14 nov 2019, 06h09

Lula volta nesta quinta ao Nordeste, região onde Jair Bolsonaro é mais impopular e onde o discurso progressista, contra as medidas de ajuste econômico de Paulo Guedes mais geram impacto na opinião pública.

O petista, que deixou a prisão há menos de uma semana, escolheu a Bahia, hoje o maior e mais forte reduto petista no país para iniciar sua pregação política.

Depois dos discursos inflamados contra as instituições que o prenderam e condenaram por corrupção, Lula foi aconselhado a pegar mais leve, acomodar o discurso ao figurino “Lulinha paz e amor” e buscar construir pontes com os partidos de centro.

É justamente na Bahia de Jaques Wagner e Rui Costa que o PT buscou, nos últimos anos, mudar a rota de radicalismo do petismo. Contra, inclusive, as vontades de Lula, que dependia da militância inflamada para não ser esquecido na prisão como um criminoso comum.

Tudo indica que Lula transformará o Nordeste no seu ponto de partida para tentar retomar algum espaço no eleitorado brasileiro.

Em tempo, o motivo oficial da agenda de Lula é a preparação do 7º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores que será realizado em São Paulo de 22 a 24 de novembro.

Continua após a publicidade
Publicidade