Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lula venceria Bolsonaro no segundo turno por 58% a 25%, diz Ipsos

Levantamento encomendado pelo DEM ouviu 1.500 brasileiros em todas as regiões do país

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 6 jul 2021, 13h30 - Publicado em 6 jul 2021, 12h25

Pesquisa Ipsos encomendada pelo DEM para avaliar a percepção dos brasileiros sobre o momento atual do país e as expectativas em relação à eleição presidencial de 2022 mostra que o presidente Jair Bolsonaro dificilmente seguirá no Planalto em um eventual segundo turno das eleições.

Na disputa direta entre Lula e Bolsonaro, o petista venceria a disputa por 58% a 25% dos votos. Brancos e nulos somam 13% e os entrevistados que não responderam são 4%.

A pesquisa mostra ainda que Lula venceria no segundo turno outros quatro nomes da chamada terceira via. Contra Sergio Moro, seria 57% a 20%. Na disputa com Ciro Gomes, o petista levaria por 57% a 14%. Contra Mandetta, o resultado seria 60% a 12%. Lula venceria ainda Tasso Jereissati por 60% a 9%.

LEIA TAMBÉM: Eleitores avisam candidatos: estão insatisfeitos e cansados

Se Bolsonaro fosse o nome no segundo turno contra os candidatos da terceira via, os votos brancos e nulos superariam a casa dos 30% e Bolsonaro perderia a eleição para Sergio Moro (29% a 27%) e para Ciro Gomes (30% a 29%). O presidente só venceria no segundo turno o seu ex-ministro da Saúde Mandetta (29% a 24%) e Tasso Jereissati (31% a 20%).

Segundo a pesquisa, Bolsonaro é o nome mais rejeitado entre todos os outros postulantes. Enquanto 59% dos entrevistados disseram que não votariam de jeito nenhum no atual presidente, a marca de Lula nessa mesma questão foi de 33%. João Doria não teria os votos de 54% dos entrevistados, seguido por Moro (47%), Mandetta (47) e Ciro Gomes (45%).

Continua após a publicidade
Publicidade