Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lei de incentivo a tecnologia nas escolas reduzirá desigualdades, diz FNDE

A Política de Inovação Educação Conectada foi sancionada nesta sexta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro

Por Gustavo Maia 2 jul 2021, 16h18

Sancionada nesta sexta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro, a lei que institui a Política de Inovação Educação Conectada foi comemorada no FNDE, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

A perspectiva na autarquia do MEC é que a nova legislação promova avanços como a educação tecnológica para alunos de escolas públicas e a capacitação de professores. E isso seria possível por meio da utilização de recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações, que existe desde o ano 200, mas foi pouco utilizado por conta da burocracia.

“Esse recurso do Fust precisa ser usado para levar tecnologias de educação para a escola pública, e diminuir a discrepância entre a educação pública e a privada”, afirma o diretor de Tecnologia e Inovação do FNDE, Paulo Ramalho.

Em tempo: a lei criou mecanismos para o uso de recursos do Fust, mas ainda precisa ser regulamentada pelo governo federal para que se saiba qual valor poderá ser acessado.

Continua após a publicidade
Publicidade