Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lava-Jato: banqueiro que delatou Eike devolverá R$ 300 milhões

Leia mais...

Por Ernesto Neves Atualizado em 30 jul 2020, 19h31 - Publicado em 8 ago 2019, 11h38

O banqueiro Eduardo Plass, que firmou o acordo de colaboração premiada responsável pela prisão de Eike Batista nesta quinta (8), irá pagar R$ 300 milhões em multa à Força-Tarefa da Lava-Jato.

Plass também se comprometeu a devolver 9,2 milhões de dólares de Eike que estão sob sua custódia em contas no exterior.

Plass é dono do TAG Bank, no Panamá, e da gestora Opus. As duas instituições, diz o MPF, faziam parte da engenharia financeira de Eike para manipular o mercado de capitais.

Ele foi preso em 2018, após delação feita por Robert Stern, dono da joalheria H. Stern. Mas foi solto logo em seguida, após pagar fiança de R$ 90 milhões.

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade