Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lava-Jato baiana: R$ 2 milhões na sede do PT em São Paulo

Sede do PT recebia repasses milionários de propina do petrolão; delator diz que empreiteira topou pagar quase R$ 10 milhões por contrato

Por Robson Bonin - Atualizado em 14 jan 2020, 14h29 - Publicado em 14 jan 2020, 13h36

No acordo de delação firmado com a Lava-Jato, o delator Alexandre Andrade Suarez descreve como João Vaccari Neto, sempre ele!, fechou o acordo de propina de 9,6 milhões de reais com a construtora Mendes Pinto Engenharia para que ela tocasse parte das obras da Torre Pituba, a sede da Petrobras em Salvador.

Segundo o delator, parte da bolada devida aos petistas, cerca de 2 milhões de reais, foi entregue diretamente, em dinheiro vivo, na sede do PT em São Paulo.

//Divulgação
Publicidade