Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Justiça mantém decisão para que JBS adote medidas de combate à Covid-19

Empresa recorreu de decisão anterior, mas não obteve sucesso

Por Evandro Éboli Atualizado em 20 ago 2020, 13h26 - Publicado em 20 ago 2020, 17h23

Gigante na indústria de alimentos, a JBS perdeu uma batalha na tentativa de não cumprir uma série de normas de prevenção à COVID-19 relacionadas pela Ministério Público do Trabalho em uma ação civil pública em relação às atividades. O caso envolve sua unidade em Garibaldi (RS).

A empresa argumentou que já vem cumprindo a maioria das medidas e de que muitas outras não representariam risco ao trabalhadores caso não fossem adotadas. A JBS tentou reverter a decisão da juíza da 1ª Vara do Trabalho de Bento Gonçalves (RS).

Os advogados argumentaram que, em toda a unidade gaúcha, 66 empregados foram contaminados por Covid-19 e que 65 já retornaram ao trabalho, garantindo que em relação ao único óbito, teria sido comprovado que a contaminação não se deu na unidade produtiva.

Mas a desembargadora Brígida Charao indeferiu o mandado de segurança da indústria determinando que haja testagem em massa por meio do RT-PCR, que detecta a presença do vírus.

´´A decisão da juíza de primeira instância foge de um comportamento negacionista e traz soluções enraizadas nos direitos humanos´´, destacou a magistrada.

O custo da testagem de todos os trabalhadores, segundo a desembargadora, ´´está dentro do pilar de responsabilidade social da JBS´´.

Continua após a publicidade

Publicidade