Clique e assine com 88% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Justiça determina prisão de operador financeiro ligado ao Banco Paulista

MPF diz que Paulo César Haenel Barreto lavou ao menos 3,8 milhões de dólares

Por Ernesto Neves - Atualizado em 24 maio 2019, 16h53 - Publicado em 24 maio 2019, 15h15

A Justiça expediu nesta sexta (24) um novo mandado de prisão contra o operador financeiro Paulo César Haenel Barreto.

Apontado no sistema informatizado Bankdrop, utilizado pelos doleiro Juca Bala e Tony, como “BP” (Banco Paulista), ele realizou diversas operações ilícitas de compra e venda de dólares, tendo operado o valor total de 3,8 milhões de dólares no período compreendido entre 2011 e 2016.

De acordo com o MPF, Paulo Barreto operava para si e terceiros. Os procuradores afirmam que Barreto realizou diversas operações de compra e venda de dólares.

E que teria lavado dinheiro por meio de contas em paraísos fiscais, operando em conjunto com operadores financeiros do ex-governador Sérgio Cabral.

Publicidade