Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Investimento de 2,5 bilhões no Covax Facility está mira da Câmara

Ministério da Saúde vai explicar detalhes da adesão do Brasil ao consócio de vacinas da OMS

Por Mariana Muniz - Atualizado em 7 out 2020, 08h23 - Publicado em 7 out 2020, 06h30

Os detalhes sobre a participação do Brasil no Instrumento de Acesso Global de Vacinas Covid-19, consórcio da OMS conhecido como Covax Facility, estão na mira da Comissão Externa de Enfrentamento da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira.

Os deputados querem saber, por exemplo, os termos da adesão, quantas doses serão garantidas e qual será o valor de cada dose. Pelo consórcio, os países participantes podem ter acesso a uma das nove vacinas em desenvolvimento que tiverem eficácia comprovada.

A ideia da comissão também é esclarecer como será aplicado o investimento de 2,5 bilhões anunciado pelo governo federal por meio de Medida Provisória — que precisa ser aprovada pelos parlamentares. 

Pelo Ministério da Saúde, foram convidados o secretário Executivo, Élcio Franco, Flávio Werneck, assessor internacional da pasta, e Hélio Angotti, secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos. 

Continua após a publicidade
Publicidade