Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Investigação sobre omissões de Joesley podem ir para 1ª instância

Executivos investigados não têm foro privilegiado

Por Gabriel Mascarenhas Atualizado em 12 out 2017, 12h43 - Publicado em 12 out 2017, 10h31

Um grupo de procuradores da PGR lembra que Joesley Batista, Francisco de Assis e Ricardo Saud –  enfim, a cúpula da J&F –  não têm foro privilegiado.

Isso significa o seguinte: ninguém se surpreenda se o inquérito aberto por ordem da ministra Cármen Lucia para investigar as suspeitas de omissão na delação dos executivos seja remetido à 1ª instância.

A outra possibilidade, claro, é a apuração ser tocada pela própria PGR, com quem o acordo foi fechado. Atualmente, o material que embasa a apuração está nas mãos da Polícia Federal.

Publicidade