Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Infraero procura e não acha voo de empresário investigado pela CPI

Presidente da estatal recomendou que senadores procurem dados de voo de Francisco Maximiano à Índia na Polícia Federal

Por Robson Bonin Atualizado em 27 jul 2021, 10h20 - Publicado em 27 jul 2021, 06h02

Acionada pela CPI da Pandemia, a Infraero despachou ofício aos senadores em que afirma ter vasculhado a operação dos aeroportos administrados pela estatal e não identificado voos entre Brasil e Índia nos dias 5 e 6 de janeiro deste ano.

As datas foram apontadas em comunicados da diplomacia brasileira sobre uma viagem do empresário Francisco Maximiano até a Índia para negociar a compra de doses da vacina Covaxin.

LEIA TAMBÉM: CPI da Pandemia tem mais de 280 pedidos de convocação não analisados

“Em resposta ao Ofício nº 1896/2021, de 15 de julho de 2021, informo que nos aeroportos sob administração desta Infraero, não foram identificadas operações aéreas entre o Brasil e a Índia nos dias 05 e 06 de janeiro de 2021”, escreveu o chefe da Infraero, Hélio Paes.

O presidente da estatal, no entanto, indicou um novo caminho aos senadores: “Considerando a Resolução ANAC nº 255, de 13 de novembro de 2012, que estabelece regras sobre a disponibilização de Informações Antecipadas sobre Passageiros (API) e do Registro de Identificação de Passageiros (PNR), entende-se que tais informações possam ser obtidas pela autoridade responsável, no caso, o Departamento de Polícia Federal”.

Continua após a publicidade
Publicidade