Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Indústria reduz consumo de energia em 2,4% por conta da greve

Impacto em todos os setores

Por Pedro Carvalho 15 jun 2018, 18h42

A greve dos caminhoneiros, ocorrida nas últimas duas semanas de maio, impactou diretamente o consumo de energia nos principais setores da economia do país, que registraram queda de 2,4% no período, segundo análise da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica.

Os ramos de atividade mais prejudicados pela paralisação foram o alimentício (-39,5%), bebidas (-31%), veículos (-28,6%), manufaturados diversos (-24,2%), madeira, papel e celulose (-22,7%) e de minerais não metálicos (-21,6%).

Na semanas anteriores ao começo da greve, estes mesmos segmentos apresentaram aumento no consumo de energia: alimentícios (+1,5%), bebidas (+7%), veículos (+5,7%), manufaturados diversos (+3,3%), madeira, papel e celulose (+6,4%) e minerais não metálicos (4,7%), o que confirma o impacto significativo da greve no desempenho da indústria no último mês.

Já o consumo de energia em todo o país, durante o mês de maio, ficou estagnado (0,0%) frente à demanda por energia no mesmo período de 2017.

Divulgação/Divulgação
Continua após a publicidade
Publicidade