Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Hidrovia Tietê-Paraná prevê expansão em 2021

Corredor logístico transportou 400.000 toneladas a menos em 2020 na comparação com o ano anterior

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 23 fev 2021, 12h31 - Publicado em 23 fev 2021, 17h32

A hidrovia Tietê-Paraná movimentou 2,1 milhões de toneladas de cargas em 2020. No ano anterior, a movimentação foi de 2,5 milhões de toneladas. “A crise na economia causada pela pandemia da Covid-19 atingiu o setor e houve redução de empresas transportadoras, por consequência, diminuição dos produtos transportados”, explica João Octaviano Machado Neto, secretário paulista de Logística e Transportes.

As cargas mais transportadas no corredor logístico que une seis estados produtores no interior do país aos portos do litoral foram milho (650.000 toneladas), soja e cana de açúcar (ambas com 600.000 toneladas cada).

Para este ano, a expectativa é aumentar entre 10% e 15% o volume transportado em 2019. “São Paulo tem investido R$ 350 milhões na hidrovia com o objetivo de ampliar os canais de navegação e dar mais agilidade no transporte de cargas. Está em andamento, por exemplo, o conjunto de obras para implantação do canal de montante da eclusa de Ibitinga”, registra o secretário.

Publicidade