Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Grupo de Lira abandona reunião de líderes em protesto contra Maia

Por causa de problemas no registro de partidos nos blocos de candidatura, é tensa a reunião de líderes que ocorre nesse momento na Câmara

Por Robson Bonin Atualizado em 1 fev 2021, 16h04 - Publicado em 1 fev 2021, 15h15

O clima esquentou há pouco entre Rodrigo Maia e Arthur Lira na reunião de líderes que está em curso na Câmara. O deputado alagoano, segundo um líder presente na conversa, acabou se empolgando numa fala sobre as dificuldades registradas na Casa para registros dos blocos partidários que disputarão a eleição da Mesa Diretora logo mais.

Lira foi devidamente advertido por Maia. “Não bata na mesa. Você não está em Alagoas”, disse o presidente da Câmara.

O deputado do PP, que disputará o comando da Câmara com apoio do Planalto, atua para tentar tirar o PT da composição da mesa. Maia bateu duro nisso também. “Você prometeu o que não tinha pra entregar. Essa é a verdade”, disse Maia a Lira.

Em outro momento da reunião, Maia comete ato falho ao anunciar aos líderes: “vou deferir nosso bloco”. A fala tira Marcos Pereira do sério. O líder do Republicanos se levantou para abandonar a reunião em protesto, mas antes retrucou: “Nosso bloco? Isso é uma falta de respeito. Definitivamente o senhor não está respeitando os líderes”.

Além de Pereira, todo o grupo de partidos que apoia a candidatura de Lira abandonou a reunião de líderes aos gritos em protesto contra Maia.

Continua após a publicidade

Outros deputados participam do debate acalorado sobre as falhas no registro dos blocos que, neste ano, foi feito de forma digital, não presencial, por causa da pandemia.

A coisa segue com líderes de esquerda reclamando do problema: “Querem mesmo tirar metade da Mesa no tapetão? Então assumam logo”, disse a líder do PCdoB Perpétua Almeida.

Os líderes dos partidos alegam que o sistema interno da Câmara travou 20 minutos antes do fim do prazo para registro de chapas. O prazo expirou por volta de 12h desta segunda.

O PT conseguiu registrar as assinaturas de apoio ao bloco de Baleia Rossi às 12h06. O PSB conseguiu por volta das 11h57, no laço, e o PDT às 12h51.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade