Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Governo pede e Congresso libera R$ 530 mi para pagar dívida na ONU

Como o Radar mostrou há duas semanas, a entidade ameaçou cortar o direito a voto do Brasil, caso o país não pagasse a fatura

Por Evandro Éboli - Atualizado em 13 dez 2019, 09h23 - Publicado em 13 dez 2019, 08h23

O governo enviou ao Congresso pedido de crédito suplementar de 530 milhões de reais para pagar parte da dívida de 1,7 bilhão de reais do país com a ONU.

Como o Radar mostrou há duas semanas, a entidade ameaçou cortar o direito a voto do Brasil, caso o país não pagasse a fatura atrasada há algum tempo. O prazo para o país não entrar no “SPC” da ONU vence em 1º de janeiro.

O pedido de dinheiro ao Parlamento foi enviado por Marcelo Guaranys, secretário-executivo do Ministério da Economia. O Congresso autorizou o gasto nesta semana.

Sob o risco de não votar na ONU, Jair Bolsonaro havia recomendado “paciência”.

Publicidade