Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Governo de SP dá mais um passo para desidratar a radioativa Dersa

Departamento Hidroviário administrará travessias litorâneas enquanto sistema não é concedido para a iniciativa privada.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 29 out 2020, 10h12 - Publicado em 29 out 2020, 11h32

O governo de João Doria deu mais um passo nesta semana no projeto de acabar com a Dersa, uma das marcas radioativas das gestões tucanas em São Paulo. No domingo, o Departamento Hidroviário assume as oito travessias litorâneas do estado, como as que ligam Santos a Guarujá e São Sebastião a Ilhabela. O órgão é o mesmo que administra a hidrovia Tietê-Paraná.

A transferência para o órgão ligado à Secretaria de Logística e Transportes é temporária e faz parte de um movimento iniciado em 2019 com o objetivo de reduzir custos.

Na semana passada foi aprovada a dissolução da diretoria da Dersa e a nomeação de um liquidante da companhia. Agora, o próximo passo do governo é conceder as travessias. A expectativa de João Doria é publicar o edital até o final deste ano e passar o sistema para a iniciativa privada até o final do primeiro semestre de 2021.

Publicidade