Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Governador do PCdoB e academia aprovam acordo de Bolsonaro com EUA

Flávio Dino diz que texto não fere soberania; reitores das universidades citam criação de cursos nessa área em universidades

Por Evandro Éboli - 11 set 2019, 11h10

Na questão do uso e exploração da Base de Alcântara pelos Estados Unidos, o PCdoB tem isolado o PT, que votou contra. O governador do Maranhão, Flávio Dino, comunista histórico,  já se manifestou a favor do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas que está sendo aprovado no Congresso.

Na semana passada, Eduardo Bolsonaro, que preside a Comissão de Relações Exteriores e é o maior interessado na aprovação do acordo, chegou a elogiar Flávio Dino em discurso no plenário.

A comunidade acadêmica do Maranhão, formada por reitores das principais universidades do estado, assinaram um manifesto a favor do acordo, movimento articulado pelo deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA), da base de Dino.

Os reitores e outros professores que apoiam lembram que o acordo permitiu criação de cursos como de Engenharia Aeroespacial na Universidade Federal do Maranhão e mestrado nessa área em outras instituições. Assim, acreditam, formarão mão-de-obra para o Centro de Lançamento.

Continua após a publicidade

Flávio Dino disse em entrevista a Fernando Haddad.

“Li e reli o acordo. Não fere a soberania nacional”.

Publicidade