Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Frente Nacional de Prefeitos cobra vacina de Bolsonaro — não armas

Entidade lembrou de mais uma promessa não cumprida de Pazuello na Saúde e disse que não é hora de tratar de pauta de costumes

Por Mariana Muniz 16 fev 2021, 13h27

Com vacinas acabando em cidades de todo o Brasil, a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) pediu nesta terça-feira que o governo de Jair Bolsonaro se posicione sobre um cronograma de prazos e metas para a imunização.

Em nota, a entidade afirma que no dia 14 de janeiro, em reunião entre o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e mais de 130 governantes das médias e grandes cidades do país, pediu encontros para o acompanhamento das imunizações no país.

E que, na ocasião, ficou acordado que a cada 10 dias o ministro se reuniria com a comissão de prefeitos. Mas segundo a FNP, desde então, passados mais de 30 dias, nenhum agendamento foi feito.

“Por isso, a FNP reitera que não é momento para discutir e avançar com a pauta de costumes ou regramento sobre aquisição de armas e munições. Isso é um desrespeito com a história dos mais de 239 mil mortos e uma grave desconsideração com a população”, afirmam os prefeitos.

Continua após a publicidade

Publicidade