Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Fracasso rubro-negro

Maior torcida do Brasil (e, claro, do Rio de Janeiro), o Flamengo resolveu punir aqueles que usaram o nome do clube pedindo votos. Patrícia Amorim , presidente do clube, não se reelegeu. Andrade, ex-jogador e ex-técnico, também não; assim como o ex-vice de futebol Marcos Braz.

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 07h41 - Publicado em 7 out 2012, 20h29

Patrícia Amorim: cadê os votos?

Maior torcida do Brasil (e, claro, do Rio de Janeiro), o Flamengo resolveu punir aqueles que usaram o nome do clube pedindo votos. Patrícia Amorim , presidente do clube, não se reelegeu. Andrade, ex-jogador e ex-técnico, também não; assim como o ex-vice de futebol Marcos Braz.

Publicidade