Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Forças Armadas são ‘obedientes à Constituição’, diz ministro da Defesa

Ministro Fernando Azevedo divulgou nota pregando ‘entendimento’ entre os brasileiros e foco no 'inimigo comum a todos': o coronavírus

Por Robson Bonin Atualizado em 20 abr 2020, 18h48 - Publicado em 20 abr 2020, 18h35

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de um ato na frente do Quartel General do Exército, em Brasília, em defesa do fechamento do Congresso, do Supremo Tribunal Federal e em apoio a um novo golpe militar, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, divulgou uma nota em que deixa claro os valores das Forças Armadas na crise.

“As Forças Armadas trabalham com o propósito de manter a paz e a estabilidade do País, sempre obedientes à Constituição Federal”, diz Azevedo.

Para o ministro, o avanço da pandemia demanda do país a maturidade e o foco no verdadeiro inimigo, o vírus.

“O momento que se apresenta exige entendimento e esforço de todos os brasileiros. Nenhum país estava preparado para uma pandemia como a que estamos vivendo. Essa realidade requer adaptação das capacidades das Forças Armadas para combater um inimigo comum a todos: o coronavírus e suas consequências sociais. É isso o que estamos fazendo”, diz Azevedo.

Mais cedo, o Radar mostrou que os militares na caserna avaliavam que a postura do presidente no ato golpista deveria ser ignorada, e o foco mantido no combate ao vírus.

Continua após a publicidade

Publicidade