Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Flávio Rocha pega carona na greve para fazer campanha

Só se pode fazer campanha a partir de 16 de agosto

Por Ernesto Neves Atualizado em 29 Maio 2018, 18h23 - Publicado em 29 Maio 2018, 06h40

Pré-candidato à Presidência da República pelo PRB, o empresário Flávio Rocha, dono da Riachuelo, tem usado a greve dos caminhoneiros para se promover nas redes sociais.

Desde o início da crise, torno-se constante em seu perfil a divulgação de vídeos (ver aqui) que mais se parecem inserções eleitorais.

As peças contam, inclusive, com abertura e encerramento, e Rocha sugere o que faria caso assumisse o governo.

O problema é que a campanha eleitoral antecipada é ilegal, e só poderia ser veiculada a partir do dia 16 de agosto.

View this post on Instagram

Nos últimos anos, vimos o estrago que a falta de gestão e a corrupção fez na Petrobras: refinarias, navios-sonda, obras, tudo superfaturado para abastecer um esquema criminoso que levou seus principais responsáveis para cadeia. A conta desses crimes chegou e hoje pagamos uma das gasolinas mais caras do mundo. Precisamos mudar. O Brasil não aguenta mais.

A post shared by Flávio Rocha (@flaviorocha10) on

(ATUALIZAÇÃO: “O advogado da pré-campanha de Flávio Rocha, Marcellus Ferreira Pinto, afirma que os conteúdos dos vídeos não configuram propaganda eleitoral antecipada”).

Continua após a publicidade

Publicidade