Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Fiscalização agropecuária no Porto de Santos pega 55 pragas neste ano

Doenças, insetos, ácaros e ervas daninhas chegaram com produtos agrícolas

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 23 jul 2021, 20h00 - Publicado em 26 jul 2021, 15h30

Apesar de a maioria das atividades da economia terem reduzido de ritmo durante a pandemia, o movimento nos portos brasileiros não parou, assim como não pararam de chegar de outros países pragas agropecuárias capazes de trazer prejuízo à produção brasileira.

É comum que pragas entrem no país junto com carregamentos de produtos agrícolas importados. As pragas são seres nocivos às plantas e aos animais. Geralmente são doenças, insetos, ácaros e ervas daninhas.

Neste ano, fiscais do maior porto do país, em Santos, já impediram a entrada no Brasil de 55 pragas agropecuárias. Ao menos oito delas eram consideradas exóticas e nove, sem registro de ocorrência no país.

A maioria das pragas barradas–37 no total– foram as do tipo “não quarentenárias”, que são organismos que geram prejuízos à produtividade da planta e, em consequência, têm graves impactos econômicos na produção.

Os dados são da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura.

Continua após a publicidade
Publicidade