Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Filme brasileiro conquista plateias pelo mundo em meio à pandemia

Documentário “Ivan , o Terrível” ganhou prêmios na Espanha, EUA e Inglaterra.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 19 out 2020, 17h46 - Publicado em 20 out 2020, 14h32

O documentário “Ivan, o Terrível” teve mais uma boa notícia neste final de semana, quando foram revelados os ganhadores do Festival de Cinema de Sitges, na Espanha. O filme, dirigido por Mario Abbade e que narra a vida do cineasta Ivan Cardoso, ganhou o prêmio de melhor documentário na 53ª edição do festival, especializado em obras de terror e fantasia. Na edição de 2019,  o cineasta Kleber Mendonça Filho ganhou o prêmio de melhor diretor pelo filme Bacurau.

A conquista facilita a vida dos produtos na captação de recursos junto à Ancine para promover a exibição da obra nos cinemas nacionais. O filme de Mario Abbade seria um dos poucos deste ano a pontuar entre as mais altas categorias de classificação da Ancine.

Ivan Cardoso é conhecido pelo subgênero terrir, onde terror e comédia se misturam. O filme sobre sua trajetória foi selecionado para dez festivais estrangeiros. Além do reconhecimento na Espanha, “Ivan, o Terrível” ganhou prêmios em Los Angeles (Impact Docs) e Londres (Lonely Wolf).

Publicidade