Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Filhos de ex-ministro de Dilma vão recorrer de apreensão de obras de arte

Advogados argumentam que juíza teria desrespeitado decisão do STF ao ordenar buscas em investigado sobre Transpetro

Por Mariana Muniz Atualizado em 14 jan 2021, 14h30 - Publicado em 14 jan 2021, 12h28

Sucessora de Sérgio Moro, a juíza federal Gabriela Hardt, da 13ª Vara de Curitiba, bateu de frente nesta semana com o STF ao ordenar buscas num inquérito já transferido pela Corte para outra jurisdição.

Foi dela a decisão que autorizou a operação de apreensão feita pela Lava-Jato nesta terça-feira que teve como alvo pagamentos de propina na Transpetro e operações de lavagem de dinheiro e apreendeu obras de arte, carros de luxo e um helicóptero.

Mas o Supremo determinou, em setembro do ano passado, o envio das investigações relacionadas à Transpetro para a Justiça Federal de Brasília. Entendimento do ministro Edson Fachin.

A defesa dos alvos dos mandados de busca, os filhos do ex-ministro Édison Lobão, vai recorrer.

Continua após a publicidade
Publicidade